Coraline - Capa

“Coraline” é um ‘clássico’ livro de terror voltado para o público infantil. Desafiando a estrutura tão conhecida que as obras voltadas para esse público seguem com tanto afinco, Neil Gaiman construiu toda sua história baseada num universo macabro, cheio de elementos bizarros e realmente assustadores.

A obra que rendeu a Gaiman alguns prêmios como Hugo Award e Nebula Award em 2003 foi escrita com o propósito inicial de agradar a filha do autor Holly, na época com cinco anos de idade que solicitou uma história com uma protagonista feminina e que fosse genuinamente assustadora.

 Achava que a história teria cinco ou dez páginas, no máximo, e tinha, na verdade, outros planos para o desenvolvimento da trama. Quando as pessoas começaram a lê-la, no entanto, descobri que era uma história de aventuras para as crianças, mas que provocava pesadelos nos adultos. Coraline é o livro mais estranho que escrevi, e o que levei mais tempo para fazê-lo, mas também é aquele do qual mais me orgulho.” Declarou o autor.

Através de uma narrativa bem simples com algumas ilustrações realizadas por David McKean embarcamos na história da pequena Coraline Jones e nos desafios que a esperam nas páginas que se seguem.ilustração livro- Coraline e o Gato

Após se mudar para um apartamento localizado dentro de uma antiga casa, Coraline é encorajada pelos pais a aventurar-se a explorar todos os detalhes da nova localidade. Cercada por uma vizinhança um tanto estranha composta por duas senhoras que quando jovens foram grandes artistas e que na velhice passaram a ocupar-se cuidando de seus muitos cachorros  e do sr. Bobinsky um treinador de circo mal sucedido que possuía uma sanidade mental questionável, é em um tarde de chuva que a menina descobre uma passagem secreta para uma mundo alternativo, encontrando dois personagens que dizem ser seus “outros” pais e elementos mais atrativos do que aqueles presentes em sua vida real, mas para fazer parte desse universo mágico Coraline precisa costurar grandes botões negros no lugar de seus olhos e logo percebe que desafios mortalmente perigosos a aguardam pela frente.

Um dos principais aliados de Coraline é o Gato preto falante e orgulhoso e claro, toda coragem que a protagonista obriga-se a ter. Passando a ser alvo de um amor doentiamente possessivo de sua “outra” mãe, “Coraline” nos leva a pensar sobre o verdadeiro significado de tal sentimento. Afinal há uma estreita linha entre o amor e a possessividade.

O livro já foi adaptado para o cinema em 2009 na animação em stop motion de nome “Coraline e o Mundo Secreto”. O filme conseguiu respeitar muito bem o conteúdo do livro  preservando seus principais elementos e mantendo-se fiel a atmosfera obscura e a personalidade de seus personagens. Fiz um post bem completo sobre o filme aqui.

Para quem assim como eu, tornou-se uma grande fã de “Coraline” além do filme e do livro, há ainda uma adaptação em Graphic Novel lançada em 2010, que sem dúvida irei conferir assim que possível 🙂

ilustração livro- CoralineA “outra” mãe por David McKean