Livros, Filmes e Nerdices aleatórias

Arquivo da categoria: Literatura

OperacaoPerfeito-ColorindoNuvens

Quando escolhi essa obra na livraria estava em busca de uma leitura suave. Estou lendo Maus uma HQ sobre o Holocausto e simplesmente não consigo avançar muitas páginas de uma só vez, por achar a trama muito densa.

Então, decidi buscar um livro que fosse completamente o oposto e Operação Perfeito foi uma escolha bem aleatória, apenas essa frase me chamou a atenção: Uma história sobre um segredo, um erro terrível e a natureza destrutiva da perfeição.

Eu esperava encontrar uma trama que abordasse o tempo e consequentemente, a perfeição inexistente que buscamos. Talvez, quisesse uma história que pudesse tratar de duas questões que frequentemente me incomodam e ter encontrado qualquer coisa menos isso, com certeza, contribuiu para aumentar a minha decepção com o livro.

Parte da história se passa em 1972 quando foi anunciado que dois segundo iriam ser acrescentados ao tempo. O fato que causou tanto espanto para o garoto Byron mostrou-se realmente desastroso e a sua vida mudou completamente nesse pequeno e imperceptível momento.

OperacaoPerfeito-ColorindoNuvens

É justamente nesses dois segundos extras que o garoto presencia um acidente de carro causado pela mãe, porém, Diana passa a agir como se nada tivesse acontecido e quando os questionamentos sobre o ocorrido tornam-se insuportáveis demais para serem guardados só para si, o garoto solicita ajuda a James, o seu melhor amigo, e juntos iniciam a Operação Perfeito, que consiste numa série de ações com o objetivo de investigar e solucionar o caso.

A outra parte da trama passa-se nos dias atuais e acompanhamos parte da história e cotidiano de Jim, um sujeito de meia idade e alguns distúrbios comportamentais e TOC.  Seu passado nos é revelado gradativamente e ao longo da trama vamos conhecendo os fantasmas de seu passado e o que o levou a passar grande parte de sua vida em Instituições Psiquiátricas.

Tendo como plano de fundo o mesmo cenário, percebemos como o garoto Byron e Jim enxergam a charneca, as construções, as contradições e a beleza da cidade londrina nas diferentes épocas em que se passam as histórias até que os enredos possam finalmente se encontrar e revelar os laços que os unem.

OperacaoPerfeito-ColorindoNuvens

A leitura é bem simples, mas o livro demora a engrenar e mesmo quando isso acontece ficamos presos a uma trama que parece não ter muito fundamento ou importância. O fato central da história não adquiriu um significado real para mim o que dificultou o meu envolvimento.

Por se tornar a maior vítima do acidente que ela mesma causou Diana Hemmings adquire grande destaque no decorrer dos capítulos e a sua rotina antes totalmente focada nas crianças começa a se alterar ao iniciar uma amizade destrutiva com o objetivo de recompensar todos os danos causados.

Seymor, o pai, passa a maior parte da história ausente e é representado como uma figura opressora que fornece a família uma ótima condição de vida, mas falha miseravelmente quando o assunto é o amor.

Operação Perfeito nos fornece uma história “OK”. Não é de todo ruim, mas não empolga ou impressiona. Seus personagens apesar de bem construídos não conseguiram me causar empatia e alguns desfechos se mostraram superficiais ou previsíveis.

Vocês já leram esse livro? Também tiveram essa impressão negativa? Me contem nos comentários! Beijos e até a próxima!


AstronautaSingularidade-ColorindoNuvens

Desde que foram lançadas em 2012 venho colecionando todos os lançamentos do projeto Graphic MSP. Essas HQs trazem como protagonistas os personagens da turminha de Mauricio de Sousa, mas por uma ótica completamente diferente da original realizada pelas mãos de diversos artistas brasileiros.

Ao longo desses dois anos muito material legal já foi lançado e seja pela arte ou pelo enredo delicado cada uma das histórias se destaca em um ponto diferente e é quase impossível conseguirmos escolher uma preferida!

Astronauta Singularidade de Danilo Beyruth é o primeiro lançamento da segunda leva de Graphic MSP e dá continuidade ao primeiro lançamento do projeto – Astronauta Magnetar.

AstronautaSingularidade-ColorindoNuvens01Teaser de Astronauta Singularidade (mais imagens aqui!)

Diferente de seu antecessor Astronauta Singularidade vai direto ao ponto, a proposta é a aventura pelo espaço na tentativa de estudar um buraco negro e nessa expedição, longe da solidão sofrida anteriormente, Astronauta Pereira precisa aprender a lidar com seus companheiros de nave: uma psicóloga responsável pelo seu tratamento após o seu período de naufrágio no espaço e um Major gringo, cujas intenções não são as das melhores.

Nos quadrinhos iniciais percebemos um diálogo tenso. Astronauta está diante de mais uma etapa de sua terapia que tem o objetivo de analisar qual a sua real condição psicológica, após ficar perdido no espaço sozinho, lutando para manter a sanidade.

AstronautaSingularidade-ColorindoNuvens02A arte da HQ

Nessa história percebemos a importância do personagem para a Brasa (Brasileiros Astronautas) já que é o único capaz de pilotar uma nave com tecnologia alienígena desconhecida. O porquê desse jovem do interior ter sido escolhido pelos seres de outro planeta não nos é revelado totalmente, o que abre espaço para uma possível continuação.

Para mim, um dos momentos mais interessantes de toda história está resumida em uma única página, onde as imagens dizem mais do que palavras e astronauta discute silenciosamente o seu lugar na imensidão do espaço.

AstronautaSingularidade-ColorindoNuvensAstronauta frente a frente ao buraco negro

Se em Astronauta Magnetar o seu forte era o aspecto psicológico da história, que tratou tão bem da solidão e dualidade de sentimentos. Em Singularidade, o foco é totalmente a aventura que progride de maneira rápida nos deixando a impressão de que as 80 páginas não foram suficientes para dar mais profundidade à história.

Pesando seus aspectos positivos e negativos, porém, Astronauta Singularidade ainda assim, é uma obra de qualidade, mas nesse caso, a arte definitivamente, se mostrou superior ao enredo e fica quase impossível não compará-la aos outros títulos dessa coleção.

Vocês já conheciam esse projeto? Também colecionam essas HQs? Me conte o que achou!


maucomeço-colorindonuvens

Eu sou apaixonada por livros de fantasia. Tenho certeza de que quem é da geração que cresceu sob as influencias dos livros de J. K. Rowling  vai entender o que estou dizendo sem maiores explicações.

Hoje, mesmo depois de bem crescidinha, continuo gostando de obras voltadas para o público infanto-juvenil. Acho interessante a forma simples com que essas histórias são contadas e frequentemente me pego pensando que o eu da minha infância iria adorar ouvir esse tipo de história antes de dormir, e de alguma forma, uso isso como uma espécie de medidor de satisfação que identifica se o livro me ganhou ou não.  Desventuras em Série – Mau Começo felizmente, conseguiu se sair bem em todos esses quesitos.

O livro tem uma narrativa bem clara e fluida e ouvimos a história da boca de Lemony Snicket um narrador onisciente que logo de início já nos deixa claro que esse livro literalmente, não vai ter um final feliz.

Nessa primeira obra da série que possui um total de 13 livros, somos apresentados a difícil jornada dos irmãos Baudelaire. Os três irmãos se vêm completamente deslocados após receberem a notícia de que os pais morreram num misterioso incêndio que destruiu a mansão onde viviam.

MauComeco-ColorindoNuvensHá desenhos no início de cada capítulo

O testamento é claro. Em caso da morte dos pais, as crianças deveriam ser entregues para o parente mais próximo. É ai que a vida das crianças se torna um verdadeiro inferno e Violet, Klaus e Sunny ficam a mercê das vilanias do Conde Olaf.

Como vilão, o personagem não deixa a desejar e também não foge do estereótipo. Além de ter uma aparência assustadora, age de maneira inescrupulosa e dissimulada. Deixando bem claro que está tramando algo para colocar as suas asquerosas mãos na fortuna dos Baudelaire. Logo, começa a maltratar seus filhos por lei dando-lhes inúmeras tarefas, privando-os de qualquer conforto e ameaçando-os com a presença de seus estranhos amigos do grupo de teatro.

Como uma boa obra introdutória, aos poucos vamos nos familiarizando com as características dos personagens. Violet, a mais velha dos Baudelaire é extremamente responsável, cuida de seus irmãos mais novos e é capaz de criar engenhocas surpreendentes.

MauComecoPersonagens-ColorindoNuvensApresentação dos personagens

Klaus é o amante dos livros. Seu lugar preferido é a biblioteca e é capaz de se lembrar de tudo o que lê; já Sunny, é a caçula da família, com seus dentinhos afiados morde tudo o que encontra pela frente e apesar de não falar, se faz entender através de seus grunhidos.

O narrador é um personagem a parte, e passamos a nos sentir próximos dele quando frequentemente introduz uma nota explicativa ou nos alerta sobre as inúmeras desventuras dos Baudelaire.

Mau Começo me proporcionou uma ótima leitura. A história é bem envolvente e com uma simplicidade impressionante. É muito mais voltada ao público infantil, então esteja atento a esse detalhe antes de se decepcionar com a inocência da história. Recomendo!


Valente para todas

A minha vida como leitora anda bastante atarefada com o gigantesco “Tormenta de Espadas”, mas, para não perder o hábito de ter outras boas leituras durante essa saga que, com certeza, levará alguns meses, resolvi embarcar no segundo volume da HQ de Victor Caffagi: Valente para Todas!

Eu me encantei com a simplicidade e pureza da história desse cãozinho tão simpático e fiquei feliz em constatar que ao dar continuidade a essa aventura pelo dia a dia de Valente, o autor conseguiu manter a qualidade e entusiasmo do primeiro quadrinho da série.

valente para todas 1Valente, o protagonista dessa história

Valente para Todas narra os dilemas da vida de seu protagonista que passa a ter o grande desafio de estar literalmente, dividido entre dois amores: a gatinha Dama e Princesa, uma charmosa panda.

Cada uma das personagens possuem seus pontos fortes e fracos e conforme a trama se desenvolve mudamos de opinião com relação ao melhor partido para o cãozinho. Dama foi o primeiro amor ‘não platônico’ de Valente, mas também, a sua primeira decepção amorosa. Já Princesa é praticamente a sua namorada, porém, mesmo se dando tão bem ainda sobra um espacinho no coração de Valente que o faz recordar sua antiga paixão.

valente para todas 2Valente e a gatinha Dama

valente para todas 3Flashback com Bu e Valente

Para deixar o momento ainda mais crítico, Valente está prestes a terminar o ensino médio, uma fase de grandes mudanças e escolhas difíceis e mais uma vez, conseguimos nos enxergar nesses dilemas que tornam-se até mesmo insuportáveis devido as consequências que poderão trazer para nossas vidas.

O humor fica por conta de alguns personagens secundários como os seus amigos nerds do grupo de RPG com os seus ‘sábios’ conselhos amorosos e ainda, alguns flashback entre Valente e sua melhor amiga Bu, que foi para mim, uma das partes mais engraçadinhas da história.

valente 2

 

Simplesmente recomendo! 😉


Astronauta Singularidade

Em Dezembro será lançado mais uma HQ da coleção Graphic Novels MSP e recentemente foram divulgadas a capa e algumas páginas do que iremos encontrar nesse novo volume.

Eu fiz questão de colecionar todas as HQs desse projeto e até agora não me decepcionei nem um pouco. Algumas se destacam pela história que pode ser empolgante ou simplesmente, doce. Outras, pela arte que na maioria das vezes nos surpreendem com a qualidade e criatividade. Não há dúvida, essa coleção é obrigatória a todos os fãs da turminha.

Para quem não se lembra, a HQ de estreia foi Astronauta – Magnetar que nos surpreendeu em diversos aspectos e ainda se tornou o quadrinho mais lembrado de 2012 conquistando três prêmios no Troféu HQ Mix 2013 como Edição Especial Nacional, Desenhista Nacional e Projeto Editorial.

Agora falta pouco para conhecermos a continuidade dessa história. Astronauta – Singularidade de Danilo Beyruth será lançada no mês que vem durante a Comic Com Experience e como os demais volumes estará disponível em capa mole (R$ 19,90) e capa dura (R$ 29,90).

Todas essas imagens divulgadas só contribuíram para aumentar ainda mais a minha expectativa Confiram as imagens!

Astronauta-Singularidade-preview-1

Astronauta-Singularidade-preview-2

Astronauta-Singularidade-preview-3

Astronauta-Singularidade-preview-4

Astronauta-Singularidade-preview-5

Astronauta-Singularidade-preview-6

Astronauta-Singularidade-preview-7

Astronauta-Singularidade-preview-8

E Finalmente a capa!

Astronauta-Singularidade-Capa


banner - livro

Resolvi comprar esse livro porque me lembrava que alguém tinha me falado que tinha ouvido que era bom. A confusão afinal estava certa. Meu namorado ouviu um podcast sobre o assunto e pensou que talvez eu iria gostar e não se enganou, As vantagens de ser Invisível levanta algumas questões bem interessantes e me prendeu muito mais nas pequenas e simples conclusões do protagonista Charlie do que no rumo tomado pela trama em si.

Acompanhamos um ano da vida escolar de Charlie, um menino introspectivo que limitou a sua existência até aquele momento, apenas como espectador, não tendo chances de participar de fato, das novas experiências e muitas vezes, não se permitindo participar.

As vantagens de ser invisível

Toda a história é contada por meio das cartas enviadas a uma pessoa que não nos é revelado, deixando em dúvida se é alguém realmente real ou imaginário, mas essa característica nos aproxima do personagem, e em muitos momentos simplesmente pude interpretar que as cartas fossem destinadas a mim.

Passando pelo trauma de ter de lidar com o caso de suicídio de seu único e melhor amigo e constantemente abalado com a morte de sua tia Helen, as coisas só começam a mudar quando os irmãos Patrick e Sam passam a fazer parte de sua vida. Ao lado dos amigos adolescentes, Charlie experimenta as diversas sensações que o mundo tem a oferecer, mas permanece fiel aos seus próprios ideais.

As vantagens de ser invisível

O autor não nos deixa claro, se o personagem tem realmente algum distúrbio psicológico. A sensibilidade e pureza de Charlie são exageradas em diversos momentos, sem contar em seu histórico de internações e atitudes consideradas anormais.

A adolescência é comprovadamente uma fase conturbada de nossa existência. Os personagens da trama estão aprendendo a lidar com seus próprios sentimentos e, além disso, passam por situações bem pesadas como, drogas, violência doméstica, homossexualismo, abusos e gravidez na adolescência, porém, tudo é exposto de maneira bem simples, sem deixar a leitura carregada demais com tantos temas polêmicos inseridos na história.

As vantagens de ser invisível

Os momentos mais marcantes do livro para mim foram situações de grande simplicidade, como quando Charlie e seus amigos sentem-se infinitos ao deixarem-se tocar por uma música, ou como quando conclui que cada uma “aceita o amor que merece ter”.

Também pude me enxergar em alguns momentos nas angústias do protagonista, em grande parte da minha vida, também estive no banco do passageiro com o pensamento recorrente de que isso ou aquilo, simplesmente não eram para mim. Charlie nos dá uma boa lição de amadurecimento, pois de uma maneira positiva ou negativa, passou a participar de sua própria vida, já que o importante mesmo, é não passar em branco.


Banner Próximas leituras

No mês de julho realizei uma listinha intitulada de “próximas leituras” e apesar de nem todos os títulos terem virado posts aqui no blog consegui quebrar o bloqueio de leitura que havia sofrendo há vários meses e era justamente esse o objetivo dessa iniciativa.

Algumas obras simplesmente não conseguiram me prender, tentei iniciar “Livros da Magia” de Neil Gaiman, por umas três vezes e achei tudo muito chato, isso não significa que desisti, ele simplesmente retornou para a minha lista de espera!

Li algumas obras que oficialmente não estavam na primeira seleção, mas achei isso legal, pois voltei a ficar entusiasmada para ler algo, como foi o caso de Bidu – Caminhos e Coisas frágeis.

O importante é não parar de ler e por isso selecionei mais algumas obras ainda daquela lista que está criando poeira aqui em casa e outras que adquiri recentemente. Vamos aos títulos?

Leitura Outubro Livros

♥ A Tormenta de Espadas

A Tormenta de Espadas é o terceiro livro das Crônicas de Gelo e Fogo de George R. R.Martin e narra a continuidade da trajetória de diversos personagens espalhados pelo sete reinos. Finalmente tomei coragem para dar continuidade à leitura da série e sinceramente espero conseguir me empolgar novamente com a história depois do entediante “A Fúria dos Reis”.

♥ As Vantagens de Ser Invisível

Esse é um livro destinado ao público jovem que conta a experiência de vida de Charlie quando o adolescente deixa de ser um mero expectador de sua própria vida para realmente vivê-la. Toda a história é contada por meio de cartas e aborda temas polêmicos como a conturbada convivência na escola, violência doméstica, homossexualismo e drogas.

Leitura Outubro HQ

♥ Os Livros do Destino

A HQ lançada recentemente pela Panini Books contará as origens do Dr. Destino, um dos vilões mais enigmáticos do universo Marvel. A história promete revelar quais acontecimentos levaram o jovem Victor a se tornar essa criatura perversa que usa a ciência e a feitiçaria para realizar seus atos impiedosos.

♥ Maus

Maus é considerado um clássico contemporâneo das histórias em quadrinhos. Ele narra a trajetória de um judeu-polonês que vivenciou e sobreviveu ao holocausto. Para representar o clima da época, além da ausência de cores, os judeus são representados na forma de ratos e os alemães como gatos.

Valente para todas

♥ Valente para Todas

Essa HQ super bonitinha dá continuidade as experiências de vida do cãozinho valente. Depois de sofrer sua primeira decepção amorosa com a gatinha Dama, o personagem está prestes a iniciar um namoro com a Princesa e repentinamente vê-se em meio de uma disputa amorosa.


We3

Sou assumidamente uma apaixonada por animais. Considero isso uma das minhas principais virtudes e me orgulho muito disso. Não é de se espantar que histórias dramaticas que possuem animais como protagonistas são capazes de me envolver de uma maneira absurda e com We3 Instinto de Sobrevivência não foi diferente, justamente por retratar a arrogancia dos seres humanos e a sua insasiável sede de controle sobre a natureza e outras espécies consideradas”inferiores”.

We 3 é uma história comovente sobre três animais modificados para se tornarem verdadeiras máquinas de guerra. O propósito inicial desse experimento que deu origem aos Biorgs (ou organismos bioprojetados) era justamente substítuir a força humana em diversos aspectos com o foco principal nas guerras do futuro que seriam lutadas por animais treinados e controlados remotamente.

O experimento “Armamento Animal 3” é composto por três integrantes: um cachorro, um gato e um coelho. Os personagens são equipados com uma armadura metálica, que lembram grandes insetos, deixando a mostra apenas as suas cabeças, o único traço preservado de sua verdadeira natureza.

We3

Apesar de todas as modificações que permitiram aos animais até mesmo expressarem os seus sentimentos em poucas palavras houve a exploração de seus principais sentidos e extintos. O cachorro foi transformado em um poderoso tanque de guerra, o gato, numa máquina furtiva e letal, já o coelho foi treinado para espalhar minas terrestre e gases venenosos.

Treinado como uma verdadeira equipe, os animais se ajudam durante as batalhas e nesse contexto a doutora Roseanne Berry teve uma importante participação. A personagem é a única cientisca que ainda os vê como animais e não apenas como um equipamento que tornou-se defasado após o aprimoramento da tecnologia em novos experimentos. É justamente após o anuncio do encerramento da operação We3 e de uma sucessão de fatos capazes de criar muita tensão e grandes expectativas, que os três animais armados com alto poder bélico vê-se solto na natureza próximo á area de grande concentração de civis.

We3

Já nas primeiras cenas da HQ não resta dúvida ao leitor do alto nível de sanguinolência que ele irá se deparar nas próximas páginas.

Os autores buscaram contrabalancear o apelo emocional que geralmente histórias protagonizadas por animais fofinhos possuem inserindo passagens de muita violência, evidenciada detalhadamente nos quadrinhos que não nos poupa visualizar vísceras e corpos dilacerados.

We3

A trajetória desse animais é contada principalmente por meio de imagens. Há poucos diálogos na história que tem seu foco na arte e nos movimento das cenas, pelos quadros distribuídos de forma não linear sobre a página.

Uma ideia muito legal, foi demonstrar ao leitor que os protagonistas foram um dia, apenas animais de estimação de alguma família. Durante a história nos são apresentados cartazes de “Procura-se” com a foto dos animais e um texto explicando suas principais características físicas, personalidade e o apelido pelo qual eram chamados. Impossível não se comover.


bidu caminhos banner

Bidu – Caminhos abre o segundo ciclo de Graphic Novels MSP. Os responsáveis por recontar a história de Bidu e Franjinha é a dupla de artistas Eduardo Damasceno e Luis Felipe Garrocho de “Achados e perdidos” e “Cosmonauta – Cosmo”.

Diferente dos gibis, a HQ possui um tom mais realista. Somos transportados para a vida de um vira lata que mora num terreno baldio e faz de um carro velho o seu refúgio.

A história é contada em sua maior parte pela perspectiva do cãozinho azul e a dinamicidade das cenas nos revela os caminhos percorridos pelo personagem antes de iniciar o elo de amizade com o garoto aspirante a cientista.

Bidu caminhos

Além de passar seus dias fugindo da carrocinha e de outros perigos das ruas, nos deparamos com muitas brigas e desentendimentos do mundo animal, apesar de possuírem personalidade, Bidu e os outros cãezinhos são retratados de modo mais real, preservando os seus instintos e características naturais de qualquer outro cachorro.

A história possui grande apelo visual, somos instigador a “ler imagens” já que o texto é restrito apenas aos balões falados por seres humanos, como toda a história tem o seu foco central no Bidu, sua comunicação com os outros animais é realizada por meio de símbolos e imagens, um desafio proposto por Sidney Gusman, mas que foi aproveitado de maneira bem criativa pelos autores.

bidu caminhos

É preciso olhar cada quadrinho com muita atenção, pois há muitos detalhes que podem passar despercebido. Através deles, conseguimos interpretar os sentimentos dos personagens analisando as suas feições e também as cores! Essa variação é bem marcante e nos transmite por meio dos tons, desde o sentimento de descontração ao profundo desespero. Na própria capa já temos um belo exemplo disso, ilustrados em tons frios e apagados encontramos um Bidu cabisbaixo perdido no meio da chuva, sem demonstrar a mínima esperança.

bidu caminhos

Vale destacar que apesar de bem rápida há a participação de diversos personagens da Turminha como o Bugu e a própria Mônica. É claro que Franjinha recebe uma atenção especial, e nos apaixonamos com a sua aptidão para invenções e o modo com que foi capaz de identificar um pontinho azul perdido no aglomerado cinza das cidades.

Fiquei bem satisfeita com as ilustrações e com a história simples, porém envolvente retratada em Bidu – Caminhos. Assim como os outros títulos dessa coleção o encadernado manteve o alto nível de qualidade, vale muito a pena conferir! 🙂


tirinhas peanuts

Semana passada, em uma rápida visita a livraria, resolvi levar para casa um volume de tirinhas do Peanuts. O que realmente me chamou a atenção num primeiro momento foi o encaderno que reúne as histórias publicadas durante um determinado ano, porém, o preço é um tanto elevado e para não ficar na vontade, encontrei com grande alegria um livrinho de bolso publicado pela editora L&PM por apenas R$14,90!

Cada volume dessa coleção possui um tema específico. O escolhido por mim foi “Felicidade”, mas há também outros como “Amizade”, “Amor” e “Filosofia de vida”.

As tirinhas são muito bem feitas e cumprem o seu papel de nos fazer rir e principalmente pensar. Em cada história os personagens filosofam sobre algumas situações de suas vidas e fica quase impossível não fazermos um comparativo com a nossa própria realidade.

tirinhas peanuts

Charles M. Schulz consegue fazer as suas críticas de modo muito sutil e mesmo aqueles que nunca acompanharam seus quadrinhos ou desenhos animados conseguirão se familiarizar com todos os personagens da turminha.

O legal é que o livrinho ainda conta com uma breve descrição de cada personagem e de acordo com essas especificações podemos entender melhor o contexto geral de cada história levando em consideração a personalidade, preferencias e valores de cada um deles.

peanuts tirinhas

Estou completamente apaixonada por essas tirinhas, realmente não sabia que gostava tanto do Charlie Brown Jr e do seu habitual tom melancólico que eu consegui me identificar tão bem.

A coleção completa possui outros 14 títulos alguns com o nome de Peanut, outros com o nome de Snoopy. Abaixo a imagem de todas as capas!

Capas Peanuts e Snoopy pocket