Livros, Filmes e Nerdices aleatórias

Arquivo da tag: Conto

coisas frágeis capa

No final de junho fiz a escolha de alguns livros e HQs que gostaria de ler pelos próximos meses. Até o momento estou cumprindo lentamente essa meta, mas agora resolvi “trapacear” e iniciei a leitura de Coisas Frágeis um livro de contos do Neil Gaiman que oficialmente, não constava nessa lista.

O autor é conhecido internacionalmente por produzir diversas obras literárias como livros, contos e Graphics novels, dentre elas as mais famosas Coraline, Sandman e Deuses Americanos.

Em Coisas Frágeis Gaiman reuniu uma coletânea de histórias que une a fantasia a realidade e abordam diversos aspectos da vida sempre acrescentando um clima sombrio e misterioso que facilmente prende a nossa atenção e interesse.

A obra completa foi dividida em dois volumes e a primeira edição possui nove contos, muitos deles premiados. Algumas das histórias fazem referencia as obras de diferentes autores passando pelo universo de Sherlock Holmes, Matrix, As Crônicas de Nárnia e até mesmo, Deuses Americanos um dos livros mais famosos de Gaiman.

coisas frágeis

Nesse post irei destacar os contos que mais me agradaram, começando pelo meu preferido “A vez de Outubro”. Nele, os meses do ano estão reunidos com o objetivo de contar algumas histórias e quando finalmente chega a vez de outubro se pronunciar conhecemos a trajetória de Nanico, um garoto que fugiu de casa motivado pelo relacionamento conturbado com sua família e em dado momento dessa jornada recebe os conselhos de um anjo. Esse é, com certeza, um dos contos mais leves e misteriosos da coletânea que consegue misturar os dramas do cotidiano com algo sobrenatural.

Em “Golias”, Gaiman foi desafiado a criar um feature de Matrix que iria ser publicado no site da produção antes do lançamento do filme. Nele, conhecemos um humano com proporções diferentes dos demais que fica preso num looping de tempo e descobre que a nossa realidade é apenas uma ilusão gerada pela pequena parte do nosso cérebro que não está sendo explorada. Essa história foi para mim, uma das mais interessantes que me fez refletir sobre o fato de não estarmos completamente no controle de nossas próprias vidas.

Já em “O Monarca do Vale” somos apresentados a Shadow, o protagonista de Deus Americanos. A história se passa 2 anos após o término do livro onde o personagem é convidado a trabalhar como segurança de uma estranha e misteriosa festa em um dos vilarejos gelados e esquecidos da Escócia.

Gaiman tem um jeito bem interessante de contar suas histórias. Elas são imprevisíveis, empolgantes e nos envolvem facilmente, muitas vezes, ficamos com aquele gostinho de “quero mais”, diante de enredos que poderiam se tornar bons livros e roteiros de filmes!


Copa Mundial Quadribol

Harry Potter é a minha série de livros favorita (desde sempre). Comecei a acompanhar a história do bruxinho em 2002 e até hoje me considero uma boa e velha Pottermaníaca.

Recentemente o Pottermore, site criado por J.K. Rowling, divulgou uma nova história sobre os personagens que narra o reencontro de Harry, Rony e Hermione, com seus outros amigos de Hogwarts durante o campeonato mundial de Quadribol. O conto (leia o texto completo traduzido aqui!) foi feito no formato de um artigo escrito pela Rita Skeeter e sua irritante pena mágica para o profeta diário, no qual, ela descreve com seu habitual tom maldoso, como Harry Potter está, prestes a completar 34 anos.

Além da cicatriz em formato de raio que se tornou a sua marca, o agora então, Auror possui outra cicatriz na parte inferior da bochecha fruto, de um trabalho secreto no departamento de Aurores.

A história ainda revela os destinos de Rony, agora gerente das gemialidades Wesley após ter passado uma temporada no ministério da magia e Hermione, que ocupa um alto cargo no Departamento de Execução das leis da magia.

Para mim, assim como foi o prólogo de Harry Potter e as Relíquias da Morte, imaginar os personagens que viveram tantas aventuras incríveis, se tornando adultos, tendo filhos e casando-se, é uma coisa totalmente estranha e desnecessária, mas ou por uma questão de vaidade ou pela ambição de explorar a mina de ouro até que ela se esgote completamente, muitos autores não conseguem se libertar de seus personagens e acabam desgastando a sua imagem, prolongando uma história que já chegou ao fim.

Concordo que o universo criado por Rowling é imenso e ainda pode render bons frutos, porém, será um grande desafio promover o rompimento da Saga Harry Potter com suas futuras obras. Em 2013 a autora anunciou estar escrevendo o roteiro para uma série de filmes ambientados no mundo dos bruxinhos.

O primeiro “Animais Fantásticos e Onde Habitam” tem previsão de lançamento somente para 2016 e contará a história do escritor fictício Newt Scamander. Agora só esperar como Rowling irá se sair como produtora e torcer para que ela não desaponte os antigos e novos fãs de seu Best Seller.