Livros, Filmes e Nerdices aleatórias

Arquivo da tag: Curiosidades

13 anões do Hobbit

Se você assim como eu, mesmo depois de ter assistido O Hobbit – A Desolação de Smaug, ainda não conseguiu decorar os nomes de todos os 13 anões que fazem parte dessa épica e empolgante aventura ao lado de Bilbo Bolseiro, uma ‘colinha’ super legal vai te ajudar a identificar cada um deles de acordo com suas características mais marcantes.

A imagem, criada pelo site Lotrproject dedicado a publicar uma série material interativo sobre a Terra Média, é basicamente um esquema que consegue por eliminação, chegar ao anão que corresponde as características apresentadas.

Para te ajudar a iniciar esse “estudo avançado sobre os anões” Confira a imagem, (tentei traduzir da melhor maneira possível)!

Como identificar os anões do Hobbit

Os atores que deram vida aos 13 anões tiveram que passar por um longo processo de transformação para adquirirem a aparência de seus personagens. Peter Jackson conseguiu dar mais personalidade aos anões de Erabor conferindo a cada um deles características únicas.

Apesar de nem todos eles, terem ficado necessariamente com cara de anão, eu gostei das modificações. Era preciso dar um aspecto mais realista que condissesse com o estilo da adaptação.

Abaixo um dos pôster de divulgação do primeiro filme da trilogia que reúne o líder Thorin e os outros 12 anões da companhia.

All-Dwarves


Paperman

Paperman curta que surgiu no período de ociosidade dos estúdios Disney entre a animação “Enrolados” e o início da produção de “Detona Ralph” promete trazer uma tecnologia jamais vista no mundo das animações.

É visível que nos últimos tempos a técnica de animação em 2D que inicialmente fora amplamente utilizada para a produção de clássicos do cinema infantil perdeu espaço para obras realizadas por computação gráfica e efeitos digitais cada vez mais realistas.

A técnica intitulada Final Line Advection criada pela equipe de desenvolvedores de Paperman permite trabalhar os personagens associando a computação gráfica aos desenhos feito a mão preservando a aparência das tradicionais produções mas dando mais volume e profundidade aos traços gerando um resultado completamente novo

Para exemplificar a nova tecnologia, a Disney divulgou o processo de criação dos personagens passo a passo.

1- Inicialmente são feitos modelos de computação gráfica dos personagens, assim como são utilizados em animações em 3D.

Paperman- Step by Step 1

2- Os traços a mão são feitos diretamente sobre os modelos em computação gráfica.
Paperman- Step by Step 2

3- Para refinar as expressões os animadores constroem as caracteristicas dos personagens em computação gráfica.
Paperman- Step by Step 3

4- Nas ultimas etapas entra em cena o software desenvolvido para essa técnica, o Mender. É ele que irá transportar os traços desenhados anteriormente para o próximo quadro, dando a impressão de que foram pintados a mão.
Paperman- Step by Step 4

Se a técnica realmente for aperfeiçoada como os estúdios Disney pretendem fazer, podemos estar diante de um novo jeito de fazer animação que poderá trazer mais competitividade e qualidade as produções em 2D que aos poucos vem caindo no esquecimento.

Paperman será exibido antes de Detona Ralph que estará nos cinemas a partir de 4 de Janeiro. 🙂


Detona Ralph

Detona Ralph produção que conta a história do Vilão Ralph no mundo dos Videogames (Saiba Mais!) está em cartaz nos Estados Unidos desde 2 de Novembro e desde sua estreia que já começou com liderança de bilheterias o sucesso que vem alcançando é digno de destaque.

Os números mostram que a produção é bem mais grandiosa que as tradicionais produções Disney. A história possui cerca de 190 personagens enquanto o padrão em filmes semelhantes é de no máximo 60. A quantidade de cenários também é bem superior possuindo cerca de 70 cenários contra apenas 25 das produções normais. Isso se dá por que Detona Ralph passa-se em 4 Universos diferentes: o mundo de Concerta Felix Jr., Missão de herói, Corrida doce e a Estação Central de Jogos o que demandou uma quantidade grande de cenários e personagens realizados exclusivamente para cada um dos mundos.

Para a realização de Detona Ralph a equipe de Animadores liderada pelo brasileiro Renato dos Anjos teve que realizar uma ampla pesquisa em desenvolvimento de jogos da década de 1980 e adaptar a tecnologia e técnicas que possuíam para gráficos em 8 bits. Um dos maiores desafios nessa etapa foi a criação dos habitantes de NiceLand, já que para se enquadrar nos efeitos em 8 bits propostos os personagens não poderiam mover-se de maneira fluida.

O visual de Ralph passou por mudanças drásticas. Primeiramente cogitou-se deixá-lo com a aparência literalmente de um monstro, depois adaptaram para uma espécie de gorila albino até chegar á forma de um grandalhão bem simpático (Ainda bem!)

Ralph- Personagem

Já Vanellope não mudou tanto assim no decorrer do processo. Veja:

Vanellope- Personagem

A versão final dos personagens, que eu particularmente achei bem legal, poderá ser conferida nos cinemas brasileiros a partir do dia 4 de Janeiro, quase 2 meses depois de sua estreia nos EUA. Não há nenhuma informação oficial sobre os motivos que levou Detona Ralph a estrear tão tardiamente no Brasil, mas é uma atitude um tanto arriscada já que hoje em dia as informações e ‘downloads’ são compartilhados tão facilmente entre os usuários da rede mundial de computadores.


CasasGameofThrones-ColorindoNuvens

Quando se adapta um livro para filme ou série de TV, é inevitável que alguns detalhes sejam perdidos, ou que alguns assuntos relevantes acabem sendo abordados apenas superficialmente, e na pior das hipóteses que sejam até mesmo ignorados. É claro que as medidas tomadas para tornar essas produções dinâmicas, desagradam muitas vezes, os fãs dos livros e talvez não transmita de maneira satisfatória parte da história para aqueles que não os leram.

Além de ser um conteúdo legal para os fãs dos livros de Martin, a HBO produtora da série televisiva que contará as Crônicas de Gelo e Fogo, criou uma série de mini- contos que apresenta a história das casas mais importantes de Game of Thrones, o primeiro livro da saga, material que poderá situar melhor os telespectadores que apenas acompanham a série sem terem conferido os livros que lhe deram origem.

É evidente que à medida que a história avança, Martin apresenta muitas outras casas e famílias, porém, a história é muito intrincada o que torna interessante conhecer as casas que tiveram mais destaque nesses primeiros livros.

Abaixo encontra- se um perfil resumido das casas Stark, Targaryen, Lannister, Baratheon e Arryn, complementados pelos vídeos que fazem parte dos Extras do Box em Blu- Ray da Primeira temporada de Game of Thrones.

Stark

Stark

Bandeira: Um lobo gigante correndo num campo de gelo.
Lema: “O Inverno está chegando”
Principais Integrandes: Ned Stark sua esposa Catelyn e os filhos Robb, Sansa, Arya, Brandon, Rickon Stark e o bastardo Jon Snow.

Targaryen

Targaryen

Bandeira: Um dragão vermelho de três cabeças sobre um fundo negro.
Lema: “Fogo e Sangue”.
Principais Integrandes: Daenerys e Viserys Targaryen.

Lannister

Lannister

Bandeira: Um leão dourado em fundo carmim.
Lema: “Ouça-me rugir”.
Principais Integrandes: Tywin Lannister e seus filhos, Jaime, Cersei e Tyrion Lannister.

Baratheon

Baratheon
Bandeira: Veado coroado negro sobre fundo dourado.
Lema: “Nossa é a Fúria”.
Principais Integrandes: Robert, Renly e Stannis Baratheon.

Arryn

Arryn
Bandeira: Lua e falcão branco sobre fundo azul celeste.
Lema: “Tão alto como a Honra”.
Principais Integrandes: Jon Arryn seu filho Robert Arryn e sua esposa Lysa.

O Box da segunda temporada intitulada A Fúria dos Reis (A Clash of Kings) que se encerrou recentemente, também contará com bastante material extra incluindo 19 histórias animadas que abordará de maneira detalhada a mitologia de Westeros e Essos. O lançamento no Brasil tem data prevista para Fevereiro de 2013.


Unicórnio!!

Os unicórnios já fizeram parte de diversas culturas ao longo dos tempos. Confesso que nunca imaginei que seus mitos fossem tão antigos e sua simbologia difundida em tantos lugares do planeta.

Relatos sobre esses seres foram encontrados no Bestiário Grego chamado Physiologus, manuscritos que continham informações sobre animais e plantas e atribuíam significado místico as criaturas documentadas.

Algumas dessas lendas relatavam os Unicórnios como seres de pureza e bondade dessa forma somente donzelas puras conseguiriam domar o animal, deixando- os vulneráveis a ação dos caçadores. Outro motivo para ser comumente descrito com uma presença feminina do lado, é a representação da união do feminino e do masculino, sendo para os alquimistas a representação do hermafrodita um ser que ultrapassa a própria sexualidade

No cristianismo, a lenda foi adaptada para representar a castidade de Maria, passando a ser símbolo da encarnação do verbo de Deus.

Ao chifre dos Unicórnios são atribuídos poderes mágicos e medicinais. Segundo a lenda o chifre ofereceria proteção àquele que bebesse diretamente de um cálice feito com o chifre do animal. Na Idade Média o chifre constava no livro de remédios aprovados pela Sociedade Inglesa de Medicina, que utilizava- os em tratamento de diversas doenças além de servir como uma espécie de antídotos contra venenos.

O que explicaria o comércio de uma parte de uma ser “inexistente”, puramente mitológico, era que os comerciantes que vendiam os tais chifres a Europa, lugar onde a crença dos poderes dos Unicórnios era bastante difundida, ofereciam na verdade chifres de rinocerontes. Vale lembrar que possivelmente os chineses já utilizavam chifres de rinocerontes contra envenenamentos anos antes do nascimento de Cristo.

A imagem do Unicórnio pode ter sido inspirada em um animal pré- histórico que viveu na Terra a mais de 1 milhão de anos. O antílope possuía dois chifres frontais, que eram tão próximos um do outro que poderia dar a impressão de se tratar apenas de um.

A história do Unicórnio Chinês:

Em algumas culturas a imagem dos Unicórnio não é como normalmente conhecemos: um cavalo branco, majestoso, de pelagem branca e chifre espiral sobre sua fronte. Uma descrição diferente é dada ao Unicórnio na cultura chinesa que tem o nome Ki lin e representa boa sorte, além do equilíbrio entre o feminino e o masculino, Yin e Yang.

A lenda chinesa descreve esse ser mitológico sendo um cavalo, com o corpo coberto por escamas, cauda peluda, podendo os machos desenvolver um chifre na fronte. Defendiam aqueles que eram inocentes e puros de coração, com habilidade diferenciadas, chegando até mesmo a cuspir fogo, sendo no extremo oriente considerado uma variante do dragão.

A aparição desses seres torna- se tão difícil por que os Unicórnios só apareciam para pessoas que demonstrassem verdadeiro respeito à vida. Se vistos vivos, é sinal de boa sorte, se vê-los mortos significam um terrível mau agouro.

Os Unicórnios na Fantasia

Os Unicórnios, esses seres misteriosos com simbologia tão forte, depois de fazer parte de tantas culturas que ultrapassam milênios, vem sendo abordados de diferentes maneiras por autores de literatura fantástica. J. K. Rowling em sua obra de sucesso mundial Harry Potter, atribui propriedades mágicas a essas criaturas, e em seu livro destaca que “o sangue do Unicórnio poderia manter uma pessoa viva, mesmo quando ela está a beira da morte, mas a um preço terrível, a criatura que matar algo puro e indefeso para se salvar só terá uma semi vida amaldiçoada do momento em que o sangue lhe tocar os lábios.”

Já um dos mais famosos Unicórnios dos desenhos animados é o Uni, da Caverna do dragão (Dungeons e Dragons). A história da linhagem de Uni é conhecida do quarto episódio da série, intitulado “Vale dos Unicórnios“. A relação entre o filhote de Unicórnio e Bob uma das crianças integrante da equipe, é abordada de forma bem profunda, uma vez que frequentemente os personagens demonstravam relutância em se separar definitivamente, quando surgia o portal para voltarem ao mundo real, local onde Uni certamente não conseguiria sobreviver pela sua natureza fantástica.

Ps: Será que eu fui a única criança que achava que o Uni era um cabritinho? 😛


HistoriaLuluzinha-ColorindoNuvens Há poucos dias, ao passar em uma banca de jornal, vi a revista da Luluzinha e me lembrei dos poucos gibis que eu tenho da série, gibis herdados que chegaram as minhas mãos já bem surradinhos.

Então me perguntei, “Por que não escrever sobre a Luluzinha aqui no Colorindo?” Pesquisei sobre a história dela e aqui está o Post pra vocês conhecerem assim como eu, um pouco da origem dessa menina de cabelos cacheados!

A pequena Luluzinha já é uma anciã. A personagem completou em fevereiro deste ano, 77 anos de existência. Ela nasceu pelas mãos da americana Marjorie Henderson Buell, conhecida apenas como Marge. Marge desde cedo já mostrava o seu talento como desenhista, aos 8 anos já vendia os desenhos que fazia aos seus amigos.

Luluzinha surgiu primeiramente com a intenção de substituir um personagem criado por Carl Anderson (Henry, em O pinduca) mas o sucesso das travessuras de Luluzinha foi tão grande que suas aventuras tornaram-se um clássico no mundo das HQs.

A primeira aparição de Luluzinha ou Little Lulu foi em uma tirinha publicada em 23 de Fevereiro de 1935 no jornal de nome “The Saturday Evening Post“.

A personagem aparece jogando cascas de bananas ao invés das tradicionais pétalas de rosas no caminho dos noivos

Marge é considerada a primeira cartunista feminina a obter fama mundial. Apesar das travessuras da menina terem sido criadas baseados nas lembranças de infância da autora, Luluzinha logo se tornou uma referência ao movimento feminista da época. A personagem aparece frequentemente tendo atitudes modernas, fazendo coisas que até então eram privilégios apenas dos meninos como, por exemplo, trabalhar, se divertir com algumas brincadeiras rotulada como de meninos ou até mesmo, montar seu próprio clubinho. Quantas vezes já ouvimos a expressão Clube do Bolinha e Clube da Luluzinha?

Marge criadora da Luluzinha

Luluzinha então ganhou uma revista própria através de John Stanley e Irving Trupp, responsáveis pela criação de suas histórias mais longas. Stanley teve importante participação para tornar Luluzinha um grande sucesso. Foi ele que criou o universo das histórias que conhecemos hoje, assim como muitos personagem da série.

Logo, a marca de Luluzinha já ganhava novos produtos. A personagem passou a ser estampadas em roupas, materiais escolares, brinquedos e foi diante desse sucesso que as travessuras da menina tornou-se curtas metragens que foram exibidas nos cinemas em 26 animações produzidos pela Famous Studios para a Paramount Pictures.

As primeiras temporadas do desenho animado da turminha para televisão foram produzidos no fim da década de 1970. A última série de desenhos foi criada na década de 90 sendo durante alguns anos exibida pela TV globo (realmente não sei se ainda continua sendo transmitida ou não, talvez ainda passem alguns episódios esporadicamente)

Acredito eu, devido ao grande sucesso da Turma da Mônica jovem, em 2009 foi a vez da Luluzinha ser retratada em estilo mangá. Foi criado então a Turma Lulu- Teen que mostra os personagens em sua fase adolescente.

O gibi passou longos anos sem ser publicado, porém em Abril de 2011 recomeçam as vendas de Luluzinha pela Editora Ediouro.

Atualmente a turma da Luluzinha possui um site que contém opções de download de wallpapers, tirinhas, alguns jogos presentes nos almanaques como 7 erros, jogos de memória, caça palavras. Bom, esse conteúdo não interessa tanto o público adulto porém, pra quem tem alguma criança na família, tenho certeza que ela vai gastar algumas horinhas do tempo dela aproveitando o conteúdo do site.

Já o site dedicado a Luluzinha teen (clique aqui para acessá-lo) possui conteúdo das revistas que estarão sendo lançadas, tirinhas e algumas promoções e reportagens com temáticas que o público adolescente curte. O legal é que são os próprios personagens da série que assinam os posts!

Turma Luluzinha Clássica

Em ordem da esquerda para direita:  Aninha, Glorinha, Bolinha, Luluzinha e abaixo, Alvinho.

Turma Lulu- Teen

Em ordem da esquerda para direita : Alvinho, Bola, Lulu, Glorinha, Aninha.

E ai pessoal? O que acharam dessa nova versão dos personagens da Luluzinha? 😉