Livros, Filmes e Nerdices aleatórias

Arquivo da tag: Oscar

GrandeHotelBudapeste-ColorindoNuvens

E hoje teremos mais um post sobre filme aqui no blog! Nos últimos dias estive inspirada para assistir aos filmes que todo mundo estava comentando por conta do Oscar e nada melhor do que conferir e tirar as nossas próprias conclusões, não é mesmo?

Para quem não se lembra já falei de Birdman, que foi premiado como “Melhor Filme” no Oscar 2015, do monótono, mas simpático Boyhood e agora chegou a vez de O Grande Hotel Budapeste!

A produção é super bonitinha devido aos cenários e a maneira com que a história é contada. As atuações são bem teatrais e um pouco caricaturadas, mas isso não compromete a qualidade do longa, muito pelo contrário, traz personalidade e dá um charme para a trama.

GrandeHotelBudapeste-ColorindoNuvensMonsieur Gustave (Ralph Fiennes)

O Grande Hotel Budapeste trata-se basicamente, de uma história dentro de outra e ocorre em três momentos diferentes, pode até parecer confuso, mas no final tudo se encaixa perfeitamente.

Nas primeiras cenas vemos uma garota portando um livro e observando um busto do autor da obra, provavelmente já falecido. A partir de então, somos levados até o autor em sua velhice, quando este, decide contar a história do Grande Hotel Budapeste.

A trama dá um salto ainda mais fundo e vamos parar em 1932 quando o autor ainda jovem, (interpretado por Jude Law) hospedou-se no Hotel já em decadência e conheceu Zero Moustafa (F. Murray Abraham), o atual dono da construção. Mais uma vez, viajamos no tempo. Vamos parar na época mais gloriosa do Hotel, e é justamente ai que reside a trama principal da história.

GrandeHotelBudapeste-ColorindoNuvensMadame D (Tilda Swinton) amparada por Gustave

Encontramos Zero (Tony Revolori) ainda muito jovem quando o garoto recebeu a oportunidade de trabalhar como ajudante do concierge Monsieur Gustave (Ralph Fiennes) e aos poucos vamos entendendo quais foram os fatos decisivos que o levaram a se tornar o proprietário do Grande Hotel Budapeste.

A parceria dos personagens tem início quando o galanteador Monsieur Gustave herda uma valiosíssima obra de arte. O fato desperta a atenção e o desagrado da família da viúva e a partir de então, Gustave e Zero passam por situações inusitadas cheias de ação, romance e vilanias.

GrandeHotelBudapeste-ColorindoNuvensZero e Agatha (Saoirse Ronan)

Todas as cenas são muito bem elaboradas, o visual é admirável e eu particularmente gostei muito da paleta de cor do filme. Ralph Fiennes está ótimo em seu papel e é incrível observar como o personagem mantém toda a sua classe e refinamento mesmo diante de um mundo cada vez mais violento e grotesco.

A história progride de maneira bem dinâmica mas, quando a trama chegou ao fim fiquei com aquela sensação de “ahh, mas já acabou?”. Acho que a história tinha potencial para mais algumas reviravoltas!

Vocês também já assistiram essa produção? Também gostaram? Me conte o que achou nos comentários!


Bidman-ColorindoNuvens

O feriado de carnaval foi bem proveitoso. Reservei um tempo para sair, mas não me incomodei nem um pouco em ficar em casa aproveitando para fazer coisinhas legais como jogar Minecraft, dar continuidade as minhas leituras, assistir a séries e também a filmes!

Com a proximidade do Oscar e com as diversas críticas positivas a Birdman, essa foi a minha escolha para o final de semana! A produção de Alejandro González Iñarritu impressiona em diversos detalhes, é um filme diferente e extremamente fluido e dinâmico!

O seu protagonista é Riggan Thomson (Michael Keaton) um ator que busca recuperar o prestígio de sua carreira através de uma peça de teatro da Broadway. Porém, as vésperas da estreia uma série de fatores começam a atrapalhar a continuidade da produção, inclusive uma substituição inesperada de um de seus principais atores o que abre espaço para o talentoso, mas extremamente temperamental Mike Shiner (Edward Norton), que poderá atrair a atenção para a peça ou arruiná-la por completo.

Birdman-ColorindoNuvens01A Tentação de Birdman 

Riggan está passando por um momento decisivo em sua carreira, depois de estrelar o super herói Birdman em 1992, não conseguiu realizar nada realmente relevante e foi esquecido pela mídia. Eternizado no papel do Homem Pássaro, tornou-se uma pessoa instável, que lançou-se numa busca desesperada pelo verdadeiro reconhecimento, mas que mesmo empenhando todos os seus esforços continua atormentado pelos fantasmas do passado.

E não é só a sua vida profissional que carece de cuidados. Encontramos muitos conflitos em sua vida pessoal. Um exemplo é o relacionamento distante com sua filha Sam  (Emma Stone) recém saída da habilitação e prestes a ter uma recaída e seu casamento fracassado.

A trama se desenvolve basicamente nos bastidores do teatro e os cortes de câmera realizados são imperceptíveis. A sensação é que estamos navegando pelos corredores da Broadway num ritmo contínuo o que traz muita fluidez para a história.

Birdman-ColorindoNuvens01Riggan e sua filha Sam

Birdman foca bastante no psicológico. Riggan é o principal responsável por pressionar a si próprio, apostando todas as suas fichas na peça mas, ignorando completamente os meios de comunicação atuais que poderia ajudá-lo a alcançar novamente o estrelato.

A maior sensação deixada por Birdman é a eterna busca por satisfação e reconhecimento. De alguma maneira isso é completamente aplicável a vida de qualquer um. Sempre estamos buscando ser reconhecidos no nosso trabalho, valorizados pelas pessoas que gostamos e até mesmo, nos destacarmos dos demais em algum aspecto, mas até quando isso é realmente válido? Esses fatores irão preencher o vazio que sentimos ou será apenas uma maneira de maquiar a eterna insatisfação humana?

Birdman-ColorindoNuvens01Os conflitos entre Mike e Riggan

Birdman deixa margem para diversas interpretações e apesar de transmitir essa mensagem interessante ainda assim, não consegui me envolver profundamente com o drama vivido pelo protagonista.

O mais divertido é a similaridade com a realidade. O roteiro brinca bastante com as questões pessoais de seus atores Riggan é praticamente a versão fictícia de Michael Keaton que deu vida ao Batman em 1992 e após isso sua carreia andou em baixa. O mesmo ocorre com Edward Norton (Mike Shiner), que está ótimo no filme fazendo uma versão cinematográfica de si mesmo.

Por esses e outros fatores vale a pena conferir o filme e mesmo não o achando extraordinário como muitos dizem, acho que merece o Oscar na categoria de melhor filme!

E vocês o que acharam de Birdman? Já assitiram? Me contem nos comentários!


boyhood-ColorindoNuvens

Após as muitas indicações ao Oscar, inclusive como melhor filme e roteiro original e a informação de que a história foi filmada em 39 dias ao longo de 12 anos, Boyhood me despertou muita curiosidade por ser no mínimo, diferente das produções que costumamos encontrar.

Esse é o filme mais realista que já assisti, um simples relato da vida real onde coisas incríveis podem não acontecer, mas há desafios diários que todos nós, pessoas comuns, precisamos enfrentar.

BoyhoodDaInfanciaJuventude-ColorindoNuvensMason Jr. e seu pai

Richard Linklater, o diretor do longa se propôs a acompanhar a vida de Mason Jr. (Interpretado por Ellar Coltrane) durante 12 anos, da sua infância ao momento em que ingressou na faculdade.

A trama começa com Mason aos 6 anos de idade, o ano era 2002, e o garoto e sua irmã já enfrentavam os conflitos da convivência familiar e o processo de separação dos pais.

Boyhood, no entanto, não é um filme focado apenas em seu protagonista, percebemos a evolução das pessoas de seu núcleo familiar.

boyhood-ColorindoNuvensMason sua irmã Samantha e Olívia, a mãe das crianças

Enquanto Patricia Arquette, atuando como Olívia a mãe das crianças, precisa se recuperar de alguns relacionamentos conturbados Ethan Hawke, que dá vida ao pai, passa por um amadurecimento tardio. As atitudes de ambos acabam por influenciar na vida dos filhos, até que estes, estejam preparados para seguir seu próprio rumo ao chegar á idade adulta.

Todos os atores estão bem confortáveis em seus papeis, inclusive Lorelei Linklater, filha do diretor, que apesar de destoar com os demais integrantes da família, no que diz respeito às características físicas, traz para trama conflitos bem interessantes do relacionamento entre irmãos.

BoyhoodDaInfanciaJuventude-ColorindoNuvensMason prestes a cursar faculdade

Os fatos nos são apresentados em ordem cronológica e em meio aos lapsos de tempo, percebemos as mudanças físicas e psicológicas que ocorrem nos personagens e os conflitos e conquistas que pontuam cada fase de suas vidas.

Sem grandes reviravoltas, sem grandes emoções, Boyhood retrata a vida como ela é. Em diversos momentos senti falta de um clímax, de algo mais intenso, mas o filme permaneceu do início ao fim com os pés bem firmes na realidade.

Vocês já assistiram? Acham que Boyhood sairá vencedor no Oscar? Deixe a sua opinião nos comentários!


banner

A 87º cerimônia do Oscar já está se aproximando. Em alguns dias, mais precisamente 22 de Fevereiro, iremos conhecer quais foram os filmes vencedores da principal premiação do cinema.

Esse ano eu não tenho muitos palpites sobre as indicações, até porque, ainda não consegui assistir a grande parte dos filmes indicados, mas pelo menos no prêmio de “Melhor Animação” e “Melhor Curta Metragem Animado” estou torcendo para que Como treinar o seu Dragão 2 e Feast possam levar as estatuetas.

Para comemorar a data o site RIPT selecionou as melhores paródias dos posters dos filmes que concorrem ao Oscar e o resultado é uma galeria com uma mistura incrível de personagens da cultura Pop protagonizando os principais filmes indicados ao Oscar 2015.

Teoria de Tudo ganhou um toque especial com os personagens em LEGO estampados em destaque, Mario e Peach protagonizam Gone Princess (adaptado de Gone Girl) e o querido Doug e o Costelinha são as grandes estrelas de Birdman!

O poster do Boyhood também está muito legal, aliás, em breve tem review desse filme aqui no blog!

Muito criativa essas composições, não acham? Um material muito legal para quem aprecia arte e gosta de bancar o cinéfilo de vez em quando!

riptcademy3riptcademy1riptcademy2riptcademy4riptcademy6riptcademy7riptcademy9


Frozen - Oscar

A animação Frozen da Disney foi a grande vencedora na categoria Melhor longa de Animação da 86ª premiação do Oscar que aconteceu ontem (02 de Março de 2014).

Essa foi a primeira vez que os Estúdios Disney conquistaram o prêmio na categoria que foi criada em 2001. Frozen superou filmes como Os Croods, da Dreamworks que conta a história de uma família que tenta sobreviver na pré-história; Ernest e Celestine, produção francesa e Belga baseada numa série de livros infantis que traz a amizade incomum entre um urso e uma ratinha; Vidas ao Vento, animação adulta dirigida por Hayao Miyazaki, mesmo autor do premiado “A viagem de Chihiro” e por fim, um dos maiores sucessos da atualidade considerado ao lado de Frozen, um dos favoritos ao prêmio, Meu Malvado Favorito 2 que dá continuidade a história do ex-vilão Gru e de suas filhas adotivas Agnes, Edith e Margo.

Além disso a trama que conta a história de Elsa e Anna, ainda levou a estatueta no quesito de melhor canção original com “Let it Go”. A música interpretada por Demi Lovato tem a incrível fórmula de grudar nos nossos ouvidos e ser repetida infinitas vezes dentro da nossa cabeça.

Let it go -Demi Lovato

Aqui no Brasil, a grande maioria do público conheceu a versão Brasileira da canção que recebeu o nome de “Livre Estou” uma tradução considerada um tanto inapropriada com relação ao seu título original.

Já o curta Metragem “Get a Horse” que trouxe as telonas Mickey e sua turma numa mistura bem legal entre os desenhos de antigamente em conjunto com a tecnologia 3D, não levou o prêmio de melhor curta Metragem animado que ficou a produção francesa “Mr. Hublot”, história de um aposentado com transtorno obsessivo compulsivo (TOC) que tem a rotina completamente mudada com a chegada de seu robô de estimação.

O maior destaque dessa noite de premiações foi o longa Gravidade filme que está no topo da minha lista de filmes que desejo assistir, ele levou nada menos que 7 estatuetas mas não conquistou prêmio na categoria “Melhor filme” considerada a mais importante do Oscar que ficou com a produção “Doze anos de escravidão” a qual eu nunca tinha ouvido falar.

Para finalizar fiquemos com o clipe de Let it Go, com Demi Lovato e relembre as aventuras de Frozen – Uma Aventura Congelante!