Livros, Filmes e Nerdices aleatórias

Arquivo da tag: Série de Tv

SerieTrueDetective-ColorindoNuvensAcho tão bom quando encontro uma série que me empolga. Geralmente eu não consigo me interessar tão facilmente pelas centenas de séries atuais, nem mesmo por alguns grandes sucessos de critica.

Talvez seja criteriosa demais e comece a ver pequenos defeitos que me incomodam e não me instigam a continuar até o final, mas com True Detective foi diferente e me interessei do começo ao fim, por diversos motivos.

Protagonizada por Martin (Woody Harrelson) e Rust (Matthew McConaughey), dois policiais que investigam um caso de caráter ritualístico no interior de Louisiana, a série se passa em dois momentos diferentes. Parte dela ocorre nos anos 2000 quando os policiais são intimados a prestar depoimento sobre o caso já encerrado. Já a outra parte passa-se nos anos 90 no período da investigação, cenas que quase sempre começam ou terminam com a narração de um dos protagonistas durante os depoimentos.

Isso, particularmente, torna a série ainda mais interessante já que é visível as mudanças físicas e psicológicas nos personagens. Martin desistiu da carreira na policia e se acomodou como investigador pessoal, já Rust demonstra fisicamente que a vida nesses anos se mostrou extremamente ingrata.

SerieTrueDetective-ColorindoNuvensAlguns episódios são mais parados e focados na investigação. Há também grande destaque na interação entre os policiais, Martin e Rust são bem diferentes entre si, e formam aquela dupla de personagem que se odeiam, mas complementam um ao outro.

As cenas de ação são menos frequentes, mas quando acontecem são de tirar o fôlego. Há também menção ao Rei de Amarelo e Carcosa, entretanto, no decorrer da trama esse assunto acabou servindo apenas como um background da história, não há um aprofundamento ou maiores explicações sobre o assunto.

Quem está à procura de uma série policial mais agitada talvez, possa sentir os episódios meio arrastados, mas eu particularmente acho legal histórias que se aprofundam no drama pessoal de seus personagens.

Rust é o retrato do vazio e isso reflete até mesmo na sua casa, sem móveis. Depois de algumas tragédias em sua vida, é até justificável essa certa descrença, mas ele é completamente desapegado a tudo e dedica-se totalmente a resolução do caso.

SerieTrueDetective-ColorindoNuvensDurante a série Matthew McConaughey rouba a cena. Achei muito legal a visão dele sobre a vida e a maneira como ele sabe filosofar. Veja só essa frase: “se alguém precisa das regras da religião para ser uma pessoa decente, então essa pessoa não vale nada.” Sim, ele veio para causar polêmica e acho isso um dos pontos mais fortes da série.

Depois de acompanhar os 8 episódios que compõem a primeira temporada, posso dizer que o capitulo final começou meio morno, acho que ai seria o momento ideal para mais ação, que ficou restrita somente as cenas finais.

As temporadas são histórias fechadas, ou seja, na segunda temporada que estreia em Junho, encontraremos uma nova trama e novos personagens.

Abaixo vocês podem ver o vídeo de abertura da série. Achei bem interessante a montagem das imagens nos rostos dos personagens principais. Sem contar que a abertura literalmente resume a história!

Vocês ai já conheciam essa série? Também gostaram? Quero muito saber a sua opinião, me conta, vai? HAHAHA Beijos!


Desventuras em série seriado

Já comentei aqui no blog que estou um pouco carente a respeito de séries de Tv. Atualmente acompanho regularmente apenas Supernatural e tenho mil outras para terminar, mas eis que diante desse cenário nada animador surge a notícia de que “Desventuras em Série”, romance de Daniel Handler sob o pseudônimo de Lemony Snicket, irá se transformar numa série de Tv realizada pelo Netflix!

Confesso que essa notícia me animou bastante. Acho o filme estrelado por Jim Carrey legal, mas, acredito que com muito mais tempo para explorar a trajetória dos irmãos Baudelaire conseguiremos aproveitar muito mais tudo o que a história tem a oferecer.

desventura em serie seriadoOs irmãos Violet, Klaus e Sunny

Desventuras em série conta a história de Violet, Klaus e Sunny, três irmãos que se veem órfãos de uma hora para outra quando a mansão em que viviam é destruída por um misterioso incêndio. A maldade e vilanias fica por conta do Conde Olaf, que começa a perseguir as crianças visando colocar as mãos na fortuna herdada.

Acho que essa é uma ótima hora para começarmos a ler os livros. A jornada é grande, a série completa é composta por 13 livros e já alcançou a marca de 65 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo! Não é difícil encontrar na internet caixas completas com todos os volumes na edição de colecionador, mas vou optar por comprar os livros individualmente, até porque corro o risco de não gostar, algo que realmente, espero que não aconteça!

livros desventuras em serieOs treze títulos da série 

Depois do sucesso alcançado com de Orange Is The New Black e House of Cards, (os quais, nunca assisti) vamos torcer que essa parceria entre o Netflix e os estúdios Paramount, possa render uma boa produção.

Ainda não foram divulgadas informações sobre o elenco nem a previsão de estreia, acredito que ainda levará um bom tempo até tudo fique pronto, então ‘bora’ correr e embarcar nessa leitura que ao que tudo indica, será bem divertida, repleta de vilanias e desgraças!


Supernatural

Atualmente não acompanho muitas séries de TV. Por diversos motivos, acabei abandonando muitas delas pela metade, mas estou disposta a reverter esse quadro e diminuir um item da minha listinha de coisas que eu quero fazer, mas nunca lembro.

A única série que assisto pontualmente é Supernatural que entrou nesse mês na sua 10º temporada, o que é praticamente uma vida inteira!

Reconheço que a série já foi bem melhor e que a saída de Eric Kripke, o criador da série que aconteceu no final da quinta temporada (que deveria ter sido a última) acarretou muitos problemas a trama que perdeu o ritmo e até mesmo, um pouquinho de sua identidade.

Aos poucos as coisas conseguiram se ajeitar e hoje em dia, apesar do desgaste de estar no ar a tantos anos, ainda a acompanho por vontade própria e não por uma mera obrigação de quem já se envolveu tanto com a história que simplesmente “quer ver onde tudo isso vai dar”.

Exorcismo

Faz tempo que gostaria de falar um pouquinho da história dos irmãos Sam e Dean Winchester e vi nesse especial de Halloween uma ótima oportunidade para esse post, já que a série é justamente sobre vampiros, lobisomens, metamorfos, anjos, demônios e toda espécie de monstros que vocês possam imaginar.

Há 20 anos, Sam e Dean perderam a sua mãe morta por um demônio de olhos amarelos, desde então, seu pai John Winchester passou a ensinar aos garotos como caçar demônios e outras criaturas sobrenaturais.

Além da infinita luta contra as mais variadas espécies de monstros principalmente baseados em lendas urbanas, a série também tem foco no relacionamento entre os irmãos que, por N motivos diferentes que nem tem como eu listar aqui, sempre acabam tendo uma famosa “DR” de vez em quando.

BlackEyesDean na 10ª temporada da série

Ao longo dessas 10 temporadas, fica claro que o foco da história é a relação Céu vs. Inferno, com anjos que não são tão bonzinhos como imaginávamos, demônios que acabam se tornando aliados em determinadas situações e a eterna luta pelo controle do Céu e do Inferno, uma vez que Deus e Lúcifer a partir de determinado momento, não estão mais em jogo.

É visível que o tema já foi explorado a exaustão e percebemos uma carência cada vez maior de episódios paralelos a trama central. No inicio, o plot era a luta contra os demônios que queriam causar o apocalipse, mas frequentemente acompanhávamos os irmãos em caçadas ‘casuais’ investigando casos suspeitos e consequentemente, salvando vidas.

Se olharmos para trás com certeza, iremos sentir muita saudade, mas quem tem um carinho especial pela série irá acompanhar a jornada de Sam e Dean até o último e decisivo capítulo dessa história.


Sherlock - Terceira temporada - Imagem 3

Depois de ter emprestado a voz para dar vida ao dragão Smaug, Benedict Cumberbatch volta como o detetive Sherlock Holmes na terceira temporada da série britânica Sherlock.

A segunda temporada foi marcada por um final emocionante o que gerou grande alvoroço entre os fãs da série, que poderia ter chegado ao fim tão precocemente. As expectativas foram muitas, mas, para acalmar os ânimos, a BBC anunciou em agosto deste ano o início das gravações dos novos episódios que já possuem data de lançamento estabelecida.

O Reino Unido terá um belo presente de ano novo com a estreia da terceira temporada de Sherlock em 1º de Janeiro. Nos estados Unidos a exibição será somente para 19 de janeiro e no Brasil, como já era de se esperar, não há sequer, uma data prevista!

Sherlock - Terceira temporada - Imagem 1

A nova temporada, assim como as anteriores, será composta por três episódios de 90 minutos e foram inspirados nos contos originais de Sir Arthur Conan Doyle. O primeiro intitulado The Empty Hearse tem como referencia “The Adventure of Empty House”, conto que marca o retorno do personagem após este, ter oficialmente morrido. The Sign of Three será inspirado em “The Sign of Four” e His Last Vow, ao que tudo indica, parece fazer referência ao conto “His Last Bow”.

A série é conhecida por ter muita qualidade. Os episódios são sempre bem desenvolvidos e possuem um ritmo muito bom. Para completar, ainda podemos perceber o bom entrosamento da dupla de atores principais tendo Benedict Cumberbatch como Sherlock Holmes e Martin Freeman na pele de Dr. John Watson.

Sherlock - Terceira temporada - Imagem 2

O sucesso da série é tanto que a história já serviu de inspiração para uma revista japonesa Young Ace a iniciar um Manga que ainda está em andamento e reproduz o primeiro episódio da primeira temporada: “A Study in Pink“, além disso especula-se que Steven Moffat e Mark Gatiss, criadores as série, estejam considerando a possibilidade de levar o detetive mais querido de todos os tempos para as telonas.

Estava mesmo sentindo falta de ter boas séries de TV para assistir e não posso negar que estou bastante ansiosa para conferir os novos episódios que estão por vir, por enquanto, ficamos apenas com o trailer. Assista o vídeo abaixo e mate um pouquinho da saudade.


Sherlock BBC

Após tanto tempo adiando escrever sobre as Séries de TV que venho assistindo resolvi escolher a adaptação britânica dos livros de Sir Arthur Conan Doyle, para esse post de estreia.

“Sherlock” se passa nos dias atuais e retrata a vida do detetive Sherlock Holmes interpretado por Benedict Cumberbatch ao lado de Dr. John Watson (Martin Freeman).

Em suas cenas iniciais já fica bem esclarecido que o protagonista da série, assim como acontece nos livros, é realmente Watson. É a partir de seu ponto de vista que a história de desenvolve, deixando Holmes como personagem secundário porém mantendo todo o destaque que o personagem deve ter.

Nessa adaptação Dr. Watson é um médico ex-soldado que foi atingido em combate na guerra do Afeganistão. Mancando de uma das pernas e tendo que passar por tratamento psicológico seu primeiro encontro com Sherlock Holmes ocorre em sua busca por um companheiro de quarto. Exibindo toda sua capacidade de dedução lógica que beira a adivinhação, o detetive logo assusta o recém-conhecido e na mesma proporção desperta um sentimento quase incontrolável de admiração e curiosidade.

Watson- Martin FreemanMartin Freeman como Dr. Watson

Uma vez que o ex-soldado não conseguia se adaptar a vida totalmente pacata que deveria enfrentar após ter presenciado os horrores da guerra, é de maneira quase natural que Watson passa a ser o assistente de Holmes auxiliando-o na investigação de crimes com suas habilidades médicas.

Muito bem representado por sua postura aparentemente inabalável e demonstrando tamanha satisfação por cada detalhe descoberto em suas investigações criminais, o detetive deixa o espectador participar do mistério que desafia os nossos sentidos, sendo pário somente para a sagacidade de Sherlock.

Diferente do que temia, ver o personagem Sherlock Holmes sendo interpretado por alguém que não fosse Robert Downey Jr. não me causou entranhamento algum. Eu que realmente gostei do primeiro filme da versão Hollywoodiana da história e desgostei completamente com o rumo tomado pelo segundo filme, achei que o ar britânico conferido a série nessa nova releitura, proporcionou muita qualidade para os episódios que ao longo de seus aproximadamente 90 minutos conseguiram manter um ritmo bem legal prendendo a atenção e o entusiasmo de seus espectadores.

Benedict Cumberbatch como Sherlock HolmesBenedict Cumberbatch como Sherlock Holmes

Os recursos tecnológicos que dispomos atualmente não foram capazes de interferir na essência investigativa da série. Telefone celulares, câmeras de segurança, GPS, computadores e Internet foram incorporados como elementos para auxiliar nas investigações, atuando de maneira a não tornar a trama previsível.

A série tem temporadas bem curtas compostas por 3 episódios apenas. A escassez porém é compensada pela qualidade das filmagens que adquirem um ritmo e tomadas quase cinematográficos. A cada episódio conseguimos descobrir uma nova peculiaridade e característica do perfil de seus personagens.

“Sherlock” foi lançado em 2010 e está partindo para a sua terceira temporada. As gravações que se iniciaram em março deste ano deverá ir ao ar no final de 2013 ou inicio de 2014.

Eu que só descobri a série recentemente com certeza pretendo continuar a acompanhá-la, e quem sabe fazer mais alguns posts conforme vou transitando por suas temporadas 😉